OpenSuse: Baixe por Torrent, caramba!

18 06 2008

Não deu outra. Quem não pegou o Firefox por um espelho da Mozilla penou para conseguir estrear a mais nova versão do 2º melhor navegador do mercado – desculpem-me os puristas, mas pro Opera ser perfeito só falta ser livre.
Mas isso é passado, e este post não tem nada a ver com a nova guerra dos navegadores só que tem tudo a ver com downloads.

Sempre que há o lançamento oficial de um software, é natural que se busque a fonte principal do programa, ou seja, a página do desenvolvedor. Só que se todos fizerem isso ao mesmo tempo, haverá um congestionamento neste endereço e na melhor das hipóteses, tornará o processo de download mais lento.
Não é de hoje que foi inventado o BitTorrent, e não é de hoje que todo mundo sabe que esse é o meio mais eficiente para troca de arquivos, sendo o que melhor traduz o conceito de comunidade. Esse é o modelo ganha-ganha. Você dá um pouco e em compensação recebe muito. Além do mais eu NUNCA baixei uma imagem de disco por torrent que estivesse corrompida.
Aqui no cyber, usamos o Debian Lenny como sistema padrão em todas as máquinas e estou plenamente satisfeito com o desempenho e estabilidade do sistema, apesar de ainda ser uma versão de testes.
Há muito tempo tenho o hábito de testar novas distribuições, mas desde mil novecentos e guaraná com rolha não testo o SuSE (ou OpenSUSE, como preferir). E o pior é que só tenho escutado elogios desta distribuição que apesar de ser patrocinada pelo amigo do filho do capeta, conquista a todos pela excelente qualidade e deixa de lado motivos ideológicos ou utópicos.
O até a atual versão o, OpenSUSE já dispõe da opção preferencial pelo Torrent, a Mandriva e o Fedora também tem esta opção bem visível na página de descarrego. ¬¬
O mesmo não acontece com o Ubuntu, que nem um link na página tem. Resultado: Testar o Ubuntu no dia do lançamento baixando pela página? Nem pensar!
Poxa, custa fazer um Torrent e divulgar em meia dúzia de sites? Aposto que em menos de 6 horas, teríamos TODOS uma versão zero-bala instalada na máquina.
Enquanto escrevo esse artigo, faltam T-20 – gostei – para que os downloads do OpenSUSE 11.0 sejam liberados. Acho que ainda dá tempo para fazer uma mobilização incentivando o uso do Torrent.
Amanhã, por volta das 4 da tarde – ou quando as imagens forem liberadas, o que ocorrer primeiro – vou atualizar essa notícia e disponibilizar o Torrent do camaleão por aqui.
Deixe de ser casquinha e faça também a sua parte. Ao invés do recorde de downloads no dia de lançamento, quem sabe alguém não inventa o Recorde de Instalações no dia de Lançamento.

Update!

Pegue as “mudas” aqui:
https://ambientevirtual.wordpress.com/2008/06/19/opensuse-110-torrents